Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Irati entrega 20 toneladas de sementes de feijão aos agricultores atingidos por granizo e estiagem

17 de janeiro de 2022 às 16:41

A Prefeitura de Irati entregou, na manhã de sexta-feira (14), 20 toneladas de sementes de feijão para agricultores que tiveram suas lavouras atingidas pelo granizo no final do ano passado e pela estiagem que atinge toda a região. A entrega aconteceu nas localidades de Cerro da Ponte Alta e Volta Grande.

No total, foram adquiridas 500 sacas de sementes a um custo de R$ 218 mil (R$ 450 por saca). Cada família recebeu dois sacos de 80 quilos de sementes da variedade Esteio. O Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) ficou responsável pela distribuição das sementes para as famílias. Para fazer a compra destas sementes, foi utilizada uma parte dos recursos, de pouco mais de R$ 253 mil devolvidos, em dezembro, pela Câmara de Vereadores.

O agricultor, Romildo Aksenen, ressaltou que este auxílio representa um recomeço para as lavouras. “É um pontapé inicial para nós fazermos novas sementes e continuar plantando de cabeça erguida e pés no chão. Esta semente pode representar pouco, sendo 40 ou 80 kg para o produtor, mas ele pode colher 40 sacos e fazer uma próxima safra de uma semente certificada e boa”, comentou.

Aksenen também parabenizou a Secretaria de Agricultura e a Defesa Civil pela rapidez com que atenderam os agricultores. “Foi jogo rápido, e assim mesmo devia ser feito, porque não adiantava esperar 30 ou 60 dias para termos um respaldo, uma resposta, pois seria tarde para plantarmos. Assim, estamos dentro do prazo, conseguimos fazer a safra, e que Deus nos ajude para que não venham outros temporais e que possamos colher este feijão e ter fartura e um pontapé inicial”, disse o produtor iratiense que teve sua lavoura prejudicada.

Durante as distribuições, o prefeito Jorge Derbli afirmou que esta foi uma ação imediata da Prefeitura, por meio da Secretaria de Agropecuária, Abastecimento e Segurança Alimentar, e da Defesa Civil do município. “Nós pensamos que tínhamos que ter uma ação imediata para ajudar um pouco. São 500 sacos de sementes que nós adquirimos”, contou o Derbli, que ainda salientou que, em conversa com a vice-prefeita, Ieda Waydzik e os vereadores, Nei Cabral e Hélio de Mello, comentou que o município daria um jeito de que as sementes pudessem estar nas mãos dos produtores o mais rápido possível por conta do tempo para plantar. Além da indústria e comércio, a agricultura é uma das grandes responsáveis pela economia do município e pela alimentação da população.

A vice-prefeita, Ieda Waydzik, destacou que a Prefeitura não poderia ficar alheia ao que estava acontecendo. Ela elogiou o trabalho realizado pela Defesa Civil do município que visitou as comunidades e fez os cadastros das famílias. “Foi um trabalho muito forte em um período complicado do ano em que todo mundo está de férias e quer comemorar seu Natal e Ano Novo, e vocês estavam chorando por causa das lavouras. Mas nós estivemos junto com vocês, com toda a nossa equipe e ficamos felizes em poder ajudar. O que pudemos fazer, fizemos, imediatamente, e esta é a nossa resposta: valorizando o que vocês representam para o município, porque são a nossa força de trabalho. As mãos de vocês é que fazem com que a riqueza do município exista, e isto temos que agradecer sempre”, pontuou Ieda.

Apoio do governo federal

Junto a este trabalho que está sendo realizado, o município solicitou apoio ao governo federal, por meio da Defesa Civil, para enviar 500 cestas básicas. Entretanto, esta ajuda deve levar um certo tempo para chegar aos produtores. Já, a Secretaria de Estado da Agricultura, disse que não tem como auxiliar o município neste momento, mas que irá verificar, junto ao Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR), a possibilidade de distribuir sementes dos campos do órgão