Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Igreja é invadida por militantes que impedem realização da Missa e vereador petista é apontado como líder do ataque

7 de fevereiro de 2022 às 10:31
O vereador petista Renato Freitas tem dedicado seu mandato a ataques aos evangélicos, às forças policiais e agora, incluiu a Igreja Católica no rol de seus alvos.

A Igreja do Rosário em Curitiba, foi alvo de um ataque neste domingo (06/02) por militantes de esquerda que impediram o início da Missa e agrediram verbalmente os idosos presentes. O vereador Renato Freitas, do Partido dos Trabalhadores, foi apontado como um dos líderes da invasão.

A denúncia foi publicada nas redes sociais pelo vereador Eder Borges (PSD/PR) que promete representar contra o petista na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Curitiba já nesta segunda-feira (07/02).

Um vídeo gravado durante a invasão mostra os militantes de esquerda entrando na Igreja do Rosário e aterrorizando os fiéis que rezavam à espera do começo da Missa.

Na falta de justificativa para a barbárie, os militantes de esquerda utilizaram como motivação para o ataque o assassinato do imigrante congolês Moïse Kabagambe, na cidade do Rio de Janeiro, sem explicar que relação os idosos que aguardavam a Missa e a Igreja teriam com o crime.

O vereador petista Renato Freitas tem dedicado seu mandato a ataques aos evangélicos, às forças policiais e agora, incluiu a Igreja Católica no rol de seus alvos.

Os templos religiosos – sobretudo católicos – têm sido alvo constante de militantes de esquerda em várias países da América Latina, como Chile, Colômbia, Argentina e México, mas no Brasil ainda não havia um episódio relevante deste método de terror.