Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Possível fechamento da Vara do Trabalho de Irati preocupa autoridades da região

23 de fevereiro de 2022 às 15:09
Conforme o juiz da unidade, a Vara foi idealizada na cidade com o objetivo de viabilizar o acesso à justiça na região. Porém, com a chance de fechamento, a população poderá ter que se deslocar a outro município para ser atendida

O excelentíssimo Juiz da Vara do Trabalho de Irati, Sandro Augusto de Souza, encaminhou um ofício ao Presidente da OAB – Subseção de Prudentópolis, Alysson Wolski, manifestação sobre a permanência da unidade da Vara do Trabalho em Irati.

No documento, o juiz salientou sobre a importância do local, criado em junho de 1982, no atendimento da demanda ao município e região. “Pertencem a esta jurisdição os municípios de Rio Azul, Imbituva, Inácio Martins, Rebouças, Teixeira Soares, Prudentópolis, Mallet, Irati, Guamiranga e Fernandes Pinheiro.”, comentou Sandro Augusto de Souza.

De acordo com ele, a Vara foi idealizada na cidade com o objetivo de viabilizar o acesso à justiça na região.

O juiz também especificou que houve uma diminuição na quantidade de processos atendidos pela repartição, contudo, provavelmente ocasionada por causa da pandemia da Covid-19.

“Assim, ante a possibilidade de remanejamento da Vara do Trabalho de Irati, penso ser necessário e prudente ouvir o posicionamento de parte dos jurisdicionados, representados por Vossa Senhoria.” finalizou o responsável pela Vara do Trabalho de Irati.

Prudentópolis

Para o Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Prudentópolis, Alysson Wolski, “o possível remanejamento da Vara do Trabalho de Irati prejudicará a prestação jurisdicional de cerca de 230 mil habitantes, em 10 cidades da jurisdição. Não podemos aceitar tão grande perca para a região.”

A Câmara Municipal de Prudentópolis também se manifestou sobre o caso. Segundo o vereador Maurício Bosak, o fechamento da vara trabalhista em Irati dificultará o acesso dos cidadãos aos serviços oferecidos pela Justiça.

“Para Prudentópolis, como também para toda a região de Irati, será uma grande perda, além de transtornos que serão gerados tanto à classe advocatícia, como aos próprios cidadãos que acorrem à mesma para resguardar e reivindicar seus direitos trabalhistas”, afirmou Maurício Bosak.

Conforme o documento, caso a Vara seja fechada em Irati, os cidadãos atendidos pela mesma terão que se deslocar até a cidade de Ponta Grossa, alterando o tempo de deslocamento.

(Matéria: Redação Nossa Gente)