Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Investimento recorde na saúde pública do Paraná prevê mais de 300 obras e 744 novos veículos

9 de março de 2022 às 16:53
Anúncio do maior pacote da história na área da saúde foi feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta quarta-feira (9). São R$ 250.790.490,94 para os 399 municípios do Paraná

Com o anúncio do maior pacote de investimento da história na área da saúde feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta quarta-feira (9), que viabilizou o repasse de R$ 250.790.490,94 para os 399 municípios do Paraná, o Estado prevê a execução de 343 obras de reforma, construção e ampliação em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e hospitais, além da aquisição de 744 veículos voltados ao transporte de pacientes.

“Esse é o maior repasse da história do Paraná na área da Saúde, são R$ 250 milhões que nós estamos repassando para os 399 municípios. Serão feitas mais de 300 obras com esse dinheiro, entre reformas e construções de postos de saúde. Vamos da unidade básica ao pronto-socorro, é um pacote completo”, afirmou o governador.

O secretário estadual de Saúde, Beto Preto, ressaltou que o número expressivo é motivado pela estratégia do Estado de regionalizar a Saúde. “É o sentimento da regionalização de um governo municipalista. Esse recurso é para tentar devolver um pouco do dinheiro para o caixa dos municípios que tiveram gastos com a Covid-19. É o momento de modernizar o Estado, de fazer a inovação chegar até o agente comunitário de saúde. Hoje nós estamos celebrando esses investimentos”, destacou.

O presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (COSEMS) e secretário de Saúde de Mangueirinha, na região Sudoeste, Ivoliciano Leonarchik, comentou a importância do repasse para todas as cidades do Estado. “O mais importante é a distribuição para os 399 municípios, oportunizando que cada um deles ganhe o recurso para a compra dos equipamentos. É um momento de gratidão ao Governo do Estado. Vamos avançar na Saúde do Paraná”, disse

RECURSOS

Para a compra de veículos, serão investidos R$ 61.090.000,00 em mais de 300 ambulâncias de suporte básico; R$ 300 mil em uma ambulância tipo lancha; R$ 170 mil em uma caminhonete e quatro motos; R$ 640 mil em dois micro-ônibus; R$ 16.990.000,00 em 39 ônibus; R$ 47.440.000,00 em 274 vans para transporte de pacientes; e R$ 2.810.000,00 em 44 veículos utilitários.

A cidade de Rio Negro, na Região Metropolitana de Curitiba, por exemplo, receberá R$ 1,47 milhão para a compra de ambulâncias de suporte básico, vans e ônibus para transporte de pacientes. Outro exemplo é São Sebastião da Amoreira, na região Norte, com R$ 1,45 milhão também para compra de vans e ambulâncias.

O prefeito de Campo Mourão, Tauillo Tezelli, falou sobre a importância da compra dos veículos e o impacto do reforço na Saúde do município. “Mais do que o valor, é o alcance social. Os carros vão possibilitar que a Secretaria Municipal de Saúde faça um trabalho melhor para os acamados, trazendo conforto para as famílias. O Estado vem repassando vários recursos para a Saúde com um destino só: o cidadão. Para nós, isso é muito importante”, afirmou. A cidade recebeu R$ 2,1 milhões. Serão oito novas Unidades Básicas de Saúde.

Em relação aos recursos específicos para as obras do anúncio, o valor total é de R$ 81.268.510,00, voltado para 343 UBS e reformas em hospitais do Estado. Os investimentos nos hospitais serão em Cândido de Abreu, Cascavel, Jardim Alegre, Jaguapitã e Nova Esperança do Sudoeste.

Almirante Tamandaré, também na Região Metropolitana de Curitiba, receberá R$ 2,25 milhões apenas para UBS (de um total de quase R$ 4 milhões para o município). Medianeira, na região Oeste, terá seis novas unidades básicas, com investimento de R$ 2,4 milhões.

Os recursos estão distribuídos em todas as 22 Regionais de Saúde e vão atender as solicitações das prefeituras e o planejamento da Pasta. Entre as grandes cidades, Curitiba recebeu R$ 6,1 milhões; Ponta Grossa, R$ 2,4 milhões; Londrina, R$ 2,4 milhões; Cascavel, R$ 1,7 milhão; Foz do Iguaçu, R$ 1,6 milhão; e Guarapuava, R$ 2,5 milhões.

Além das obras e a compra de veículos, haverá incremento temporário no teto MAC, com R$ 33 milhões voltados ao custeio dos Fundos Municipais de Saúde, destinados a despesas com procedimentos de Média Complexidade Ambulatorial dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o Estado.

(Matéria: AENPr/com revisão).