Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Mãe e filha de Guarapuava conquistam título inédito em competição de laço

9 de março de 2022 às 15:30
As competidoras representaram a Equipe de Laço Prenda do Paraná, composta por 10 mulheres de todo o Estado

Um esporte que nasceu do trabalho e da habilidade de quem vive no campo, que exige inspiração e equilíbrio para um bom desempenho. A competição do laço, uma tradição que passa de geração em geração, e que a cada ano conquista mais adeptos no Brasil e no Mundo.

Exemplo disso, são as guarapuavanas, que representaram a 3ª Região Tradicionalista do Município, Marilise Michelini (mãe) e Tuanne Haeffner (filha). Conquistando pela primeira vez algo inédito na modalidade Equipe Laço do país, as duas foram campeãs competindo juntas.

“O esporte que já foi considerado majoritariamente masculino nos rodeios pelo Brasil afora, têm mostrado que as prendas também têm espaço. E, é uma alegria imensa e histórica a competição, a qual vencemos juntas, mãe e filha na mesma seleção”, comenta Marilise.

O fato aconteceu no 19° Rodeio Crioulo Nacional de Campeões, que ocorreu do dia 24 a 27 de fevereiro de 2022 em Criciúma (SC). Representantes de todo o Brasil estiveram presentes participando em várias modalidades.

Para o secretário de Esportes e Recreação, Milton Roseira, que homenageou as campeãs no último final de semana, o título é motivo de orgulho para a cidade.“Estamos orgulhosos pelo grande título, por essas mulheres que levaram a força do tradicionalismo e representaram o município de Guarapuava”, salientou.

As competidoras representaram a Equipe de Laço Prenda do Paraná, composta por 10 mulheres de todo o Estado.

A laçadora Tuanne conta que se inspirou na trajetória de sua mãe, que chegou há Guarapuava há mais de 20 anos e manteve viva a tradição. “Estou muito feliz em levar o nome de Guarapuava para outras regiões, ainda mais fazendo isso, junto com a minha mãe e com o incentivo dos guarapuavanos. Todos que vivem do esporte sabem da importância da união para que ele cresça e continue sendo uma importante tradição brasileira”, finalizou.

(Matéria: Secom/Prefeitura de Guarapuava)