Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Paraná registra 1.650 novos casos e 21 óbitos pela Covid-19

14 de março de 2022 às 16:42
Dos 21 pacientes que morreram, 10 eram mulheres e 11 homens, com idades que variam entre 42 e 108 anos. Os óbitos ocorreram entre 13 de junho de 2021 a 14 de março de 2022

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda-feira (14) mais 1.650 casos confirmados e 21 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os casos não necessariamente representam a notificação das últimas 24 horas.

Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 2.372.304 casos confirmados e 42.448 mortos pela doença.

Os casos confirmados divulgados nesta data são de março (1.103), fevereiro (329) e janeiro (200) de 2022; dezembro (1), setembro (1), julho (2), junho (3), maio (1), fevereiro (5) e janeiro (3) de 2021; julho (2) de 2020.

Os óbitos divulgados nesta data são de março (12), fevereiro (5) e janeiro (2) de 2022; dezembro (1) e junho (1) de 2021.

INTERNADOS

91 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados em leitos SUS (45 em UTI e 46 em leitos clínicos/enfermaria) e nenhum em leitos da rede particular (UTI ou leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 685 pacientes internados, 261 em leitos UTI e 333 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos.

ÓBITOS

A Sesa informa a morte de mais 21 pacientes. São 10 mulheres e 11 homens, com idades que variam entre 42 e 108 anos. Os óbitos ocorreram entre 13 de junho de 2021 a 14 de março de 2022.

Os pacientes que morreram residiam em Curitiba (5), Araruna (4), Irati (2), Fazenda Rio Grande (2).

A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: Reserva, Prudentópolis, Pinhais, Paranaguá, Medianeira, Lapa, Guaraniaçu e Cascavel.

FORA DO PARANÁ

O monitoramento da Sesa registra 10.694 casos de residentes de fora do Estado. 231 pessoas morreram.

Confira o informe completo clicando AQUI.

(Matéria: AENPr/com revisão).