Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Com dólar em queda, Aliel cobra redução do preço dos combustíveis

5 de abril de 2022 às 14:05
Parlamentar encaminhou cobrança ao Ministro de Minas e Energia e questiona política de preço atrelada ao dólar

O deputado federal Aliel Machado (PV) encaminhou esta semana ao presidente  da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), um pedido de informação destinado ao ministro de Minas e Energia, Sr. Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, sobre a política de preços da Petrobras. De acordo com o documento, o parlamentar questiona o fato de a queda do dólar em 2022 não chegar nas bombas de combustíveis aos consumidores da mesma forma que se dá quando ocorre alta na moeda americana.

“O presidente Bolsonaro vem, desde o início de seu governo, mantendo a Política de Preços Internacionais (PPI) na Petrobras, implementada pelo seu antecessor em 2016. Com isso, é usado como critério o valor internacional dos barris de petróleo, que é cotado em dólar. Mesmo o Governo sendo o maior acionista, essa alta só beneficia o capital privado, que vem lucrando bilhões, enquanto o cidadão brasileiro chega a pagar R$10 reais no litro da gasolina em algumas regiões”, afirma.

No requerimento, Aliel questiona ainda quais as ações adotadas pela pasta para, ao lado da queda do dólar, fortalecer a diminuição dos preços dos combustíveis, além de cobrar quais medidas já foram adotadas e quais ainda são objetos de estudos. O deputado lembra que que o dólar sofreu uma queda de 15% em relação ao real desde o início do ano, com tendência de cair ainda mais, mas até agora não houve diminuição dos combustíveis e, sim, novos reajustes.

Não foram poucas as oportunidades que o presidente usou a alta do dólar como justificativa para o aumento desenfreado dos combustíveis no Brasil. “Causa estranheza a alta do dólar ser a única desculpa do Governo Federal para o aumento do valor dos combustíveis e a sua diminuição não implicar em queda dos preços nas bombas de combustíveis em todo o país. Por que agora, com a queda, esse valor não cai?”, questiona o deputado.

O parlamentar lembra ainda que o presidente tem concedido entrevistas atrelando apenas o aumento dos combustíveis ao dólar.  “Eu não aumento. A Petrobras é obrigada a aumentar o preço, porque ela tem que seguir a legislação. E nós estamos tentando aqui buscar maneiras de mudar a lei nesse sentido. Porque não é justo você viver num país que paga tudo em real, é um país praticamente autossuficiente em petróleo e tem o preço do seu combustível aqui atrelado ao dólar”, afirmou Bolsonaro em matéria publicada pelo site Poder 360 e destacada no requerimento protocolado por Aliel ao ministro de Minas e Energia.

(Matéria: Assessoria).