Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

“Basta de violência política”, clamam mulheres no III Encontro Estadual das Procuradorias

28 de abril de 2022 às 14:04
Evento, proposto pela deputada Cristina Silvestri (PSDB), foi realizado na tarde desta quarta-feira (27), com a presença de mais de 80 mulheres, a maior parte delas vereadoras e procuradoras municipais

Na tarde desta quarta-feira (27), mais de 80 mulheres se reuniram no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) para o III Encontro Estadual das Procuradorias da Mulher. O evento foi proposto pela procuradora da mulher na Casa, a deputada Cristina Silvestri (PSDB). “Sentimos o calor da presença de todas em um momento tão importante e necessário, que nos une ainda mais e fortalece a nossa luta”, declarou a anfitriã. Esse foi o primeiro encontro presencial depois de dois anos de eventos no formato remoto por causa da pandemia de covid-19.

O tema deste ano foi ‘A violência institucional contra a mulher em ambientes tidos como masculinos’, diretamente ligado ao projeto de lei 16/2022, de combate ao assédio institucional contra mulheres, de autoria da deputada Cristina Silvestri, que palestrou sobre a presença das mulheres no ambiente político.

Ao explicar que a discriminação precisa ser enfrentada, a deputada ressaltou que ela começa já na época da candidatura, quando os recursos para as campanhas femininas são menores. “Pouca coisa muda após a eleição, quando a violência é velada”, continuou.

Outro assunto bastante debatido foi o projeto de resolução que cria a bancada feminina na Alep, que entrou na pauta da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e foi o centro das atenções das sessões plenárias desta semana. “Não queremos privilégios, queremos igualdade. Não haverá democracia plena enquanto o número de homens e mulheres não for equilibrado nos espaços políticos. É preciso reparar essa injustiça histórica”, defendeu a deputada Cristina. Ela é autora da proposta ao lado das outras quatro deputadas da Casa.

Cristina Silvestri também apresentou o trabalho da Procuradoria ao público, formado majoritariamente por procuradoras municipais da mulher e vereadoras de todas as regiões do Paraná.

O  III Encontro Estadual das Procuradorias da Mulher contou com as falas da Coronel Aparecida, primeira mulher efetivada coronel na região sul, de Claudia Santano, coordenadora do Observatório de Violência Política Contra a Mulher, e da desembargadora Ana Lúcia Lourenço, coordenadora estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), do Tribunal de Justiça do Paraná.

Ainda participaram do encontro a deputada Cantora Mara Lima (Republicanos), que preside a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher na Alep, e o primeiro-secretário da Casa, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD).

Procuradoria da Mulher da Alep 

Criada em julho de 2019, a Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa do Paraná se tornou referência em todo o Brasil por atuar no combate à violência doméstica, na emancipação das mulheres, na saúde e na criação de novas Procuradorias Municipais no interior. Ano passado, nesta época, eram 50 espalhadas pelo interior. Hoje já somam 168.

(Matéria: Assessoria/com revisão).