Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Maio Amarelo alerta para o respeito no trânsito; Prudentópolis segue com ações educativas

6 de maio de 2022 às 18:08
Segundo o chefe da 97ª Ciretran, os maiores problemas analisados no trânsito no município são o uso do celular, não cumprimento do limite de velocidade e a falta do cinto de segurança

A campanha do Maio Amarelo já começou e neste ano traz o tema “Juntos Salvamos Vidas”. O movimento foi criado pela Onu, quando a Organização marcou o período de 2011 a 2020 como a Década de Ações para a Segurança no Trânsito.

No decorrer desses anos, campanhas e ações educativas vem ocorrendo com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a necessidade de mais cuidado no trânsito.

Para o chefe da 97ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Prudentópolis, Osmário Batista Junior, a proposta desse ano visa relembrar que cada um pode salvar uma vida ao fazer a coisa certa. “Quando pensamos em pessoas que salvam vidas, sempre vem em nossa cabeça profissionais da área da saúde, bombeiros, mas conseguimos entender também que qualquer um pode salvar uma vida (…) desde que a gente respeite as regras, e no transito não é diferente”, explicou Osmário em entrevista.

Segundo a plataforma Maio Amarelo, cerca de três mil pessoas morrem por dia nas estradas em todo o mundo, colocando o acidente de trânsito como o primeiro responsável nas mortes de jovens de 15 a 29 anos.

Em Prudentópolis, a temática será trabalhada por meio de palestras nas escolas e blitz nas ruas, focando na conscientização das regras básicas aos condutores. Entre elas, respeitar o limite de velocidade das vias, respeitar a faixa de pedestre, e caso haja ingestão de bebida alcoólica não dirigir.

O Paraná registrou em 2021 mais de 78 mil acidentes, com mais de dois mil óbitos, de acordo com o Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito. “Esses dados são alarmantes e essa conscientização de todos por um trânsito melhor é necessária”, salientou Osmário. Segundo ele, no município os maiores problemas analisados pela Ciretran são falar no celular enquanto está dirigindo, falta do respeito ao limite de velocidade e o não uso do cinto de segurança.

Diante disso, o convívio em harmonia no trânsito se torna imprescindível, e nesses casos, a velha regra de que o maior sempre tem responsabilidade pela segurança do menor continua valendo.

(Matéria: Samilli Penteado).