Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Prefeito Celso Góes sanciona lei de isenção fiscal de empresas em Guarapuava

8 de setembro de 2022 às 09:23
Agora, as empresas poderão se beneficiar com a isenção, além de gerar novos empregos que movimentam a economia guarapuavana.

Para fomentar e expandir os empreendimentos já existentes em Guarapuava, o prefeito Celso Góes sancionou a LEI Nº 3335/2022, que consolida a isenção fiscal para empresas no município, assim como, os incentivos fiscais vinculados pelo Plano Estratégico de Desenvolvimento Econômico Municipal (PEDEM).

Agora, as empresas poderão se beneficiar com a isenção, além de gerar novos empregos que movimentam a economia guarapuavana.

“Nossa meta e objetivo é oferecer todas as condições para que as empresas se instalem e prosperem em nossa cidade. Guarapuava já se tornou um lugar cobiçado por muitas pessoas que querem empreender, graças ao esforço de nossa administração que valoriza o talento de cada um. Isenção fiscal de alguns desses tributos e fomento ao desenvolvimento tecnológico, são fatores que incentivam os empresários. Com a economia nos impostos, eles podem usar esses recursos para gerar empregos e melhorar ainda mais a vida das pessoas de nossa comunidade”, sublinha o prefeito.

No que se refere aos incentivos econômicos fiscais, a Lei contempla as sociedades industriais, agroindustriais, comerciais e prestadoras de serviços. Para o estímulo, segundo o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Guarapuava, Sávio Denardi, os empreendimentos terão diversos benefícios econômicos e incentivos especiais.

“Serão muitos os benefícios. Além da promoção de facilidades e incentivos às sociedades na aquisição de áreas para instalação, também haverá a isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e taxas agregadas, tais como: a isenção da taxa de Financiamento Regular – Alvará de Localização; a redução do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), e ainda, o incentivo especial a micro e pequenas empresas, por meio da implantação de incubadoras industriais ou tecnológicas, condomínios industriais, e outros”, enfatiza o secretário.

As empresas interessadas, deverão apresentar os requerimentos necessários por meio de protocolo eletrônico, disponível do site oficial da prefeitura. Depois disso, passará por análise realizada por uma comissão de avaliação, que observará critérios como: o equilíbrio econômico financeiro do empreendimento; número de vagas de empregos geradas; utilização de mão de obra de primeiro emprego, como contratação de estagiários, utilização de novas tecnologias, dentre outros fatores que possam influenciar na busca pelo benefício.

A isenção fiscal é importante para que as empresas consigam ter um respiro quanto aos pagamento de tributos, fazendo assim, um caixa para possíveis investimentos.Vale ressaltar que, o benefício é tanto para a empresa quanto para a população, pois é dessa maneira que surgem as possibilidades de aumento e geração de empregos, ademais, melhora a economia do município.