Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Ex-delegado recebe Moção proposta por Aliel na Câmara Federal

12 de setembro de 2022 às 09:30
O ex-Delegado também atuou nos municípios de Rebouças, Rio Azul, Imbituva, Ipiranga, Guamiranga, Ivaí, Irati e Inácio Martins.

Marcus Sebastião atuou por  25 anos com trabalho de destaque nos Campos Gerais

O deputado federal Aliel Machado (PV) entregou esta semana uma Moção de Aplauso ao ex-delegado da Polícia Civil, Marcus Vinícius Sebastião, em reconhecimento pelos mais de 25 anos de serviços prestados à comunidade paranaense, com forte atuação nos Campos Gerais. A entrega da Moção, que foi aprovada na Câmara dos Deputados por proposição do parlamentar ponta-grossense, foi feita na 13ª com a presença do delegado chefe, Nagib Palma e equipe. 

Aliel destacou a atuação do ex-delegado nos municípios dos Campos Gerais. “O Marcus teve uma carreira de 25 anos na Polícia Civil, em Ponta Grossa e nos Campos Gerais, prestando ótimos serviços à nossa sociedade. Nosso reconhecimento ao trabalho do delegado. Segurança pública é feita por pessoas que devem ser valorizadas.”, disse o parlamentar. 

Formado em Direito pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Dr. Marcus foi nomeado como Delegado da Polícia Civil em 1997, aos 29 anos. Atuando em Teixeira Soares, foi responsável também pelo comando da segurança pública do município de Fernandes Pinheiro. Em 2000, assumiu a 13ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Grossa, responsável pelo setor de antitóxico, homicídios, furtos e roubos. Após três anos, foi designado para o 2° Distrito Policial de Ponta Grossa, assumindo o posto de delegado em Carambeí, onde permaneceu até o fim da carreira. 

O ex-Delegado também atuou nos municípios de Rebouças, Rio Azul, Imbituva, Ipiranga, Guamiranga, Ivaí, Irati e Inácio Martins. 

OUTRAS AÇÕES 

Além da responsabilidade pela segurança pública de vários municípios dos Campos Gerais, Marcus Sebastião também se destacou pela transparência diante da imprensa e por operações policiais importantes para a região, como a “Operação Hidra”, que investigou crimes que envolviam tráficos de drogas, furtos, posse ilegal de arma de fogo, organização criminosa, adulteração de sinal identificador de veículo e falsidade ideológica. 

As operações resultaram na prisão de quadrilhas de hackers que agiam nas cidades de Carambeí e Ponta Grossa, pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica e fraude bancária, e também de envolvimento em desvios de cargas, clonagens de cartões de crédito e desvio de dinheiro.