Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Cooficialização da língua ucraniana em Prudentópolis completa 1 ano

20 de outubro de 2022 às 16:21
O projeto foi uma autoria do vereador Maurício Bosak, elaborado pelo presidente da Representação Central Ucraniano Brasileira, o advogado Vitório Sorotiuk

Há um ano, a língua ucraniana era cooficializada em Prudentópolis.

O evento ocorreu no gabinete do prefeito, Osnei Stadler, em outubro do ano passado (2021), quando o prefeito sancionou a Lei 2479/2021, da Cooficialização da língua Ucraniana.

O projeto foi de autoria do vereador Maurício Bosak, elaborado pelo presidente da Representação Central Ucraniano Brasileira, o advogado Vitório Sorotiuk. Conforme o documento, a lei tem o objetivo de estabelecer o idioma como uma língua oficial da cidade, como a língua portuguesa.

Prudentópolis foi a primeira cidade do Brasil a reconhecer o ucraniano como língua co-oficial, destacando a importância do povo ucraniano na formação do município, e na cultura.

Presenças

O ato simbólico contou com a presença do vice-prefeito, Evaldo Hofmann, do consul honorário da Ucrânia, Mariano Czaikowski, do presidente da Representação Central Ucraniano Brasileiro, Vtório Sorotiuk, o ex-deputado estadual Felipe Lucas, Bispo Eparca de Prudentópolis, Dom Meron Mazur, Pároco da Paróquia São Josafat, Padre Dionisio Horbus, vereador Maurício Bosak, assessor jurídico, Eriton Popiu, secretária de Cultura, Nadir Vozivoda, secretária de Educação, Eliane Dal Pisol, secretária de Turismo, Cristiane Boiko, diretor do Campo Avançado da Unicentro (Universidade Estadual do Centro-Oeste), Prof. Edson Makohon, presidente da Paróquia São Josafat, Anderson Alexandre Lemos, presidente do Grupo folclórico Vesselka, Fernando de Melo Demenech e o presidente do grupo da Irmandade dos Cossacos, Marcos Boiko.

Vitório Sorotiuk presenteou o prefeito Osnei Stadler e o vereador Maurício Bosak com um quadro, para cada um, do alfabeto da língua ucraniana. Já o consul Mariano Czaikowski doou um livro da vida do grande construtor da língua ucraniana, o poeta e mártir Taras Chevtchenko.

(Matéria: Assessoria/com revisão Nossa Gente**).