Nossa Gente

Seu novo portal de notícias em Prudentópolis e região

Estado apoia instalação de empresa de suínos que vai gerar mil empregos na região Centro-Sul

26 de outubro de 2022 às 16:35
Agro Laranjeiras vai investir R$ 480 milhões na cidade. O empreendimento deve movimentar a produção agrícola da região, pois necessitará de 3,4 milhões de sacas de milho e 1,3 milhão de sacas de soja por ano para alimentar os animais.

A Agro Laranjeiras começou a construir uma nova maternidade de leitões em Laranjeiras do Sul, na região Centro-Sul do Estado, com investimentos de R$ 480 milhões e previsão de criação de mil empregos entre diretos e indiretos.

O município possui cerca de 30 mil habitantes. O Estado ajudou com recursos repassados ao município, que adquiriu o terreno de 126 alqueires.

A proposta da empresa é ter uma unidade para produção de leitoas para reposição e outra para produzir um milhão de leitões por ano, o que dá 20 mil por semana.

Alguns dias depois de nascidos serão repassados para empresas parceiras, que farão a terminação, antes do abate e processamento da carne em frigoríficos, estimulando a agroindustrialização.

A área terá ainda uma fábrica de ração, com capacidade para 45 mil quilos por hora em trabalho de 16 horas diárias. O empreendimento deve movimentar a produção agrícola da região, pois necessitará de 3,4 milhões de sacas de milho e 1,3 milhão de sacas de soja por ano para alimentar os animais.

A destinação correta dos dejetos e captação de energia de fonte solar também fazem parte da proposta. Os oito geradores possibilitarão ter 450 kWh de energia biometano a partir dos dejetos. A sobra, corretamente tratada, poderá ser usada como biofertilizante, garantindo a sustentabilidade do empreendimento. É uma estrutura 100% sustentável.

“É um marco histórico na suinocultura, mas não só nela, também na capacidade paranaense de produzir, processar, agregar valor e vender todas as nossas proteínas animais nos melhores mercados do mundo”, disse o secretário da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara.

“É uma contribuição relevante que o Estado dá dentro de sua visão estratégica de desenvolvimento para uma região que precisa disso e que vai se desenvolver a partir desse movimento”.

“É um modelo diferente, pois o governo estadual têm o propósito de gerar um ambiente favorável aos negócios, e em um negócio que somos bons, que é a produção de comida”, afirmou Ortigara. “A gente transforma a realidade, a gente agrega valor em um megainvestimento que vai gerar oportunidades, empregos, impostos, enfim, um movimento econômico que ajuda as famílias e os jovens”.

Para o prefeito de Laranjeiras do Sul, Berto Silva, o convênio celebrado com o Estado é exemplo de transparência. “Essa oportunidade é transformadora para o Centro-Sul, mas também faz parte de um projeto que fortalece o Paraná para continuar sendo o grande produtor de proteína do Brasil”, disse. “É uma janela que se abre para as futuras gerações”.

Entre as obras a serem feitas pela empresa está a construção de 70 casas para serem usadas no processo e como moradia dos trabalhadores. “Estamos fazendo tudo da forma que programamos, porque a meta é não deixar a bola cair”, disse Jorge Munari, um dos empreendedores.

PRODUÇÃO – O Paraná é o segundo principal produtor de suínos do Brasil. Em 2021, foram produzidas mais de um milhão de toneladas de carne. Somente no primeiro semestre deste ano, a produção foi de 545,7 mil toneladas, o que representa crescimento de 10% comparativamente ao mesmo período do ano passado.

Para o município de Laranjeiras do Sul, a produção de suínos até dois meses representou, em 2021, um Valor Bruto de Produção (VBP) de R$ 17,3 milhões, colocando-se em 40º lugar no Estado.

Já em relação aos suínos criados para corte, Laranjeiras teve VBP de R$ 14,3 milhões, ficando na 63ª colocação no Estado. Com a conquista, em maio de 2021, do status de Estado livre de febre aftosa sem vacinação e de área livre de peste suína clássica independente, o Paraná tem aumentado a produção e a industrialização de proteínas animais, da qual o Estado é o principal produtor do País.

PRESENÇAS – Entre outras autoridades, participaram do evento de assinatura da autorização do repasse de recursos e da visita à área do empreendimento o presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná), Natalino Avance de Souza; o presidente da Centrais de Abastecimento do Paraná (Ceasa), Eder Bublitz; e o chefe do Núcleo Regional de Laranjeiras do Sul, Valter Rodacki.