Ex-policial suspeito de matar mulher na frente dos filhos se apresenta à polícia

3 de novembro de 2022 às 13:42

O advogado e ex-policial civil Jaminus Quedaros de Aquino, de 59 anos, se apresentou na sede da Delegacia da Mulher em Curitiba, na manhã desta quinta-feira (3). Acompanhado de três advogados, o homem que era considerado foragido escondeu o rosto ao descer do carro, não quis falar com a imprensa e a expectativa é que fique em silêncio durante o interrogatório.

“Jamais teremos a Suellen de volta, mas pelo menos a tranquilidade de que o assassino de Suellem está atrás das grades. Jaminus agora sofrerá as consequências do seu ato. Ele tem o direito de permanecer em silêncio, tem uma defesa qualificada”, declarou o advogado da família de Suellen, Jackson William Bahls Rodrigues.

Defesa do suspeito

O advogado que faz a defesa de Jaminus, Tainan Felix Laskos, afirmou que o cliente ficou em silêncio no interrogatório, orientado por ele, e será encaminhado para o Complexo Médico Penal de Pinhais. “Ele está em um estado psicológico e psiquiátrico muito abalado, a apresentação dele na data de hoje se deu por essas diligências que foram feitas no sentido de que ele estivesse preparado para este momento”, disse o advogado.

Ainda, Laskos argumentou que o suspeito não esteve em Cascavel para deixar o neto, como foi divulgado anteriormente, e que Jaminus é policial civil aposentado e não foi afastado da corporação.

O que diz a Polícia Civil

O caso está sendo investigado pela delegada Vanessa Alice, da Delegacia da Mulher, já que, a princípio, é tratado como feminicídio. Conforme a delegada, Jaminus estava tranquilo, não aparentava estar emocionado e nem arrependido. As investigações, segundo a polícia, indicam que o crime pode ter sido premeditado. A arma usada no homicídio foi apreendida pela polícia com uma terceira pessoa, que encontrou o objeto na rua e relatou que tinha intenção de vender a arma.

Mandados de prisão

O ex-policial civil, suspeito de matar Suellen Helena Rodrigues em frente a uma escola no bairro Uberaba, em Curitiba, era considerado foragido. No dia do crime, na última segunda-feira (31), Jaminus contava com um mandado de prisão por descumprir medidas protetivas. Nesta terça-feira (1º), um novo mandado foi expedido contra o suspeito.

“É um crime premeditado, que já vinha se anunciando pela postura dele de reiteradamente descumprir as medidas protetivas. É um cidadão que não teme a justiça”, declarou o advogado Jackson Bahls, que aguarda que Jaminus fique preso.

Ainda nesta manhã, logo que Jaminus chegou à delegacia, a equipe de advogados avisou a família. “Um alívio para a família, um alívio esperado. Em algum momento ele teria que se apresentar ou nós, através das informações, iríamos encontrá-lo em algum lugar”.

FONTE Ric Mais

Prudentópolis
19º
Tempo nublado
Ponta Grossa
19º
Tempo nublado
Guarapuava
18º
Chuvas esparsas
Curitiba
18º
Chuvas esparsas
Londrina
28º
Parcialmente nublado
União da Vitória
20º
Tempo nublado
  • NOTA DE FALECIMENTO: É com pesar que e a Funerária São João e o Plano Uni-Paz comunica o falecimento
  • NOTA DE FALECIMENTO: É com pesar que e a Funerária São João  e o Plano Uni-Paz   comunica o falecimento de Celia Parhuts, ocorrido aos 46 anos de idade.
  • NOTA DE FALECIMENTO: É com pesar que a Funerária São João e o Plano Uni-Paz comunicam o falecimento
  • As Irmãs Servas de Maria Imaculada, comunicam o falecimento da IRMÃ JACINTA CECÍLIA GRESKIV, SMI
  • Apae de Prudentópolis lamenta a morte da ex-aluna Marlene Presasniuk
  • NOTAS DE FALECIMENTO: É com pesar que a Funerária São João e o Plano Uni Paz comunicam os falecimentos
  • Homem abandona moto ao fugir da PM, em Imbituva
  • Rompimento de adutora afeta abastecimento de água em Imbituva
  • Resultado do Vestibular 2023 já está no site da Unicentro
  • Vagas de emprego disponíveis na Agência do Trabalhador nesta segunda (05), em Prudentópolis
  • Prudentópolis registra 31 novos casos de Covid-19; 20 estão ativos
  • 16º Batalhão da Polícia Militar lança Operação Natal