Envolvidos em briga no Atletiba podem pegar até 12 jogos de suspensão

7 de fevereiro de 2023 às 09:01

Os atletas envolvidos na briga generalizada no Atletiba podem pegar uma suspensão de até 12 jogos. Em entrevista à Banda B, o procurador do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR), Pedro Henrique Val Feitosa, afirmou que pretende prestar denúncias contras os jogadores.

A confusão aconteceu no final do clássico na Arena da Baixada e contou com a invasão de torcedores não identificados no campo. O árbitro José Mendonça da Silva Junior precisou encerrar o jogo com antecedência “por falta de segurança”, conforme aponta a súmula.

Mendonça registrou as expulsões de nove atletas: pelo lado do Athletico, os zagueiros Pedro Henrique e Thiago Heleno, o lateral Pedrinho, o volante Christian e o meia-atacante David Terans. Pelo Coritiba, o técnico António Oliveira, o zagueiro Marcio Silva e os atacantes Alef Manga e Fabrício Daniel levaram o gancho.

Segundo o procurador, os “brigões” serão denunciados no artigo 254-A, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Eles serão julgados e podem pegar de quatro a doze jogos de suspensão. As decisões caberão recursos ao Pleno e ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A ideia do TJD-PR é que o julgamento seja marcado até o final deste mês devido ao feriado de carnaval.

“Entendemos que tem alguns envolvidos que iniciaram a briga ou participaram de uma forma mais contundente dela. Eu tenho pra mim que isso vai ser analisado e a dosimetria da pena vai ser analisada conforme a participação de cada um. Imagino que os maiores contendores partam de seis partidas de suspensão”, disse o procurador.

Procurador vai conversar com o árbitro do Atletiba

Feitosa afirmou que buscará entender melhor o episódio através de uma conversa com o árbitro. O fato do Athletico ter tido cinco expulsos pode acarretar em um W.O por não ter o mínimo de atletas em campo.

Além disso, caso seja denunciado, o Furacão pode ser punido com multa e perda de mando de campo pela invasão da torcida e arremesso de objetos no gramado, conforme apontou o procurador.

“A gente está verificando os três boletins de ocorrência passados pela Demafe e acreditamos que tenha mais invasão do que isso. Pode haver uma denúncia para perda de mando em relação ao Athletico.

Sobre a briga, verificamos pelas imagens que há mais participantes. O árbitro não relata a totalidade da briga. Realmente existe outras atitudes que podemos analisar”, afirmou Feitosa.

Enquanto não acontece o julgamento, os expulsos cumprirão suspensão automática no Paranaense. Caso as punições ampliem, o TJD-PR pretende aplicá-las ainda neste estadual. A primeira fase encerra no dia 26 de fevereiro, enquanto o mata-mata inicia em 5 de março.

Em campo, Athletico e Coritiba empataram em 1×1, em um dos Atletibas com melhor nível de jogo dos últimos anos.

Prudentópolis
12º
Tempo nublado
Ponta Grossa
11º
Tempo nublado
Guarapuava
11º
Tempo nublado
Curitiba
12º
Tempo nublado
Londrina
16º
Tempo nublado
União da Vitória
10º
Tempo nublado
  • É com pesar que comunicamos o falecimento de Silvana Izabel Machado Spisila aos 60 anos
  • É com pesar que a Funerária São Josafat e o Sindi Saúde, comunicam o falecimento do Sr Edmundo Krassowski.
  • É com pesar que a Funerária São João comunica o falecimento do Sr Nestor Gaudeda.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sra. Erondina da Silva.
  • É com pesar que e a Funerária Anjo Gabriel  comunica o falecimento do Sr Paulo Rebinski aos 52 anos de idade.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Vassilio Okaranski Neto aos 59 anos.
  • Novo sistema da Secretaria da Fazenda reduz em 10 dias os pagamentos de RPVs
  • Copel oferta curso gratuito de roçada sob redes e linhas de distribuição em dez municípios
  • BID destaca gestão de dados do Paraná em avaliação da administração fiscal
  • Intercâmbios, novos professores e plataformas em alta marcam primeiro trimestre da Educação
  • Moradores de Teixeira Soares encontram tucano de especie rara.
  • Com programa Parceiro da Escola, Governo do Estado quer expandir qualidade da educação