Produtores de Pinhalão e São Jerônimo da Serra ganham Café Qualidade Paraná 2023

30 de novembro de 2023 às 14:09

O concurso Café Qualidade Paraná anunciou nesta quinta-feira (30) os campeões em uma cerimônia em Mandaguari, na região Noroeste. Simone Schauer Maia, de Pinhalão, ficou em primeiro na categoria café natural, seguida por Regiane Miguel da Silva, de Curiúva, e Juliane Aparecida Nunes da Luz, também de Pinhalão. Na categoria cereja descascado, o campeão foi Julio César Barros, de São Jerônimo da Serra, seguido por Juliane Aparecida Nunes da Luz, de Pinhalão, que fez dobradinha no pódio, e Gabriel Augusto Soares, também de São Jerônimo da Serra.

Na premiação por região, os lotes que obtiveram maior pontuação foram produzidos por Maria dos Anjos Pereira de Jesus Roquette, de Apucarana (Regional de Apucarana); Aparecida de Oliveira Sabore Lopes, de Braganey (Regional de Cascavel); José Aparecido Sanches, de Terra Boa (Regional de Cianorte); Sidilei Soares de Melo, de São Jerônimo da Serra (Regional de Cornélio Procópio); Simone Schauer Maia, de Pinhalão (Regional de Jacarezinho/Santo Antônio da Platina); Natalina Bovo Brentan, de Lidianópolis (Regional de Ivaiporã); Thadeu Luciano Batista, de Londrina (Regional de Londrina); João Carlos Lopes, de Mandaguari (Regional de Maringá); e Antonio Pereira de Souza, de Jesuítas (Regional de Toledo).

Os campeões da 21ª edição superaram mais de 130 concorrentes de todos os cantos do Paraná. O evento reuniu cerca de 300 participantes, entre técnicos e lideranças da cafeicultura estadual.

“Pela primeira vez em 21 anos do concurso tivemos na disputa produtores de todas as zonas cafeeiras do Estado. Como em todas elas encontramos cafés preparados pelo método natural, essa premiação teve o objetivo de valorizar a presença dos cafeicultores”, explicou o economista Paulo Sérgio Franzini, que coordena a realização do concurso.

O secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destacou o contínuo crescimento da qualidade dos cafés paranaenses nos últimos anos como estratégia para participação no mercado e aumento da renda dos produtores. “A inteligência está em transformar e colocar na mesa do consumidor, onde quer que ele esteja no mundo, produtos acabados, com embalagem, com marca, com muita qualidade, para ganhar da concorrência”, afirmou.

Ele destacou que o cultivo de café ocupa em torno de 30 mil hectares no Paraná, com produção de 700 mil sacas beneficiadas. A cultura está presente em 187 municípios, sendo a principal atividade econômica em mais de 50 deles. Cerca de 80% das propriedades cafeeiras são de pequena agricultura familiar, e boa parte têm mulheres como protagonistas, fruto do Mulheres do Café, projeto coordenado pelo IDR-Paraná há mais de dez anos.

O concurso individual é separado em duas categorias. No modelo natural, os grãos de café são secados inteiros, a chamada via seca. Já no cereja descascado, ou via úmida, a polpa do fruto maduro é retirada antes da secagem, com a finalidade de reduzir o tempo de torra.

A organização do concurso fez uma oferta de compra no valor de R$ 5 mil pela saca de 60 quilos para o vencedor, R$ 4 mil para o vice e R$ 3 mil ao terceiro colocado. A cotação leva em consideração o valor da saca na Bolsa de Valores (B3), de R$ 1.050,00, nesta quarta-feira (29). Este ano a comissão organizadora também reservou R$ 2,6 mil para os campeões regionais da categoria natural.

JULGAMENTO – O julgamento dos cafés inscritos no concurso foi feito em duas etapas. Na primeira foram analisadas as características físicas segundo os critérios da Classificação Oficial Brasileira (COB), com o objetivo é detectar defeitos como grãos quebrados ou avariados por insetos. Foram aprovados 91 lotes: 60 da categoria natural e 31 de cereja descascado, nessa avaliação.

A segunda fase foi a prova de xícara. Uma equipe de 11 julgadores avaliou aroma, doçura, acidez, corpo, sabor, gosto remanescente e balanço da bebida com a metodologia da Associação de Cafés Especiais (SCA, na sigla em inglês).

PATROCÍNIO – O concurso Café Qualidade Paraná é patrocinado pela Amiste Cafés, Bratac Seda, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Centrais de Abastecimento do Paraná, Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina, Cocari Cooperativa Agropecuária e Industrial, Crea-PR, Federação de Agricultura do Paraná, Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Estado do Paraná, Grupo Dois Irmãos, Integrada Cooperativa Agroindustrial, Ocepar, Prefeitura de Mandaguari, Sebrae/PR, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Sicredi e Sociedade Rural do Paraná.

A Câmara Setorial do Café do Estado do Paraná, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná, o IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná — Iapar-Emater) e a Associação dos Engenheiros-Agrônomos de Londrina organizam a disputa.

Prudentópolis
17º
Parcialmente nublado
Ponta Grossa
16º
Parcialmente nublado
Guarapuava
15º
Tempo nublado
Curitiba
19º
Tempo nublado
Londrina
25º
Tempo limpo
União da Vitória
16º
Parcialmente nublado
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da pequena Mariah Parkuts Datczuk.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento da senhora Zenobia Kraiczk aos 71 anos.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sr. Theodosio Vencelovicz.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sra. Maria Eufrida Lopes Iensen.
  • É com pesar que a Funerária São Josafat e o Plano Sindi-Saúde, comunicam o falecimento da Sra. Maria da Aparecida Rodrigues.
  • É com pesar que a Funerária São João comunica o falecimento da Sr. Irineu Ripula.
  • Programa Nota Paraná reforça canais de fiscalização sobre documentos fiscais cancelados
  • Copel produz primeiras moléculas de hidrogênio renovável em Curitiba
  • Paraná teve o maior crescimento da atividade econômica do Brasil em 2023
  • Em visita à Embaixada do Brasil no Chile, Paraná busca aumentar fluxo de turistas sul-americanos
  • Vencimento da 2ª parcela do IPVA para placas com final 9 e 0 é nesta sexta-feira
  • Dia de Campo apresenta novas oportunidades para produtores de Irati