IAT inaugura primeiro arboreto em Unidade de Conservação no Litoral do Paraná

8 de fevereiro de 2024 às 16:30

O Instituto Água e Terra (IAT) ampliou o alcance do projeto Arboreto. A ação que busca a proteção da diversidade arbórea como forma de educação ambiental foi implementada pela primeira vez em uma Unidade de Conservação (UC), no Parque Estadual do Palmito, em Paranaguá, no Litoral.

A inauguração simbólica ocorreu nesta quarta-feira (07) com o plantio em diferentes pontos do complexo ambiental de 180 mudas de espécies nativas cultivadas no viveiro florestal do órgão ambiental em Morretes. O arboreto litorâneo é também o primeiro do Paraná com a fitofisionomia da Floresta Ombrófila Densa.

A proposta tem por objetivo destinar espaços exclusivos para a proteção da diversidade arbórea, possibilitando que os visitantes aprendam sobre os diferentes usos da floresta, bem como sua interação com o meio ambiente. É um local aberto ao público, destinado à educação ambiental, pesquisa e fins recreativos, como uma sala de aula ao ar livre, onde pode ser transmitido o conhecimento técnico sobre espécies florestais.

Além do Palmito, o projeto já foi implementado pelo IAT nos viveiros florestais de Curitiba, Campo Mourão, Ivaiporã, Jacarezinho e União da Vitória, todos administrados pelo órgão ambiental.

“Isso enriquece a floresta do Parque Estadual do Palmito e possibilita a recuperação e restauração da diversidade, do ecossistema local”, afirma o diretor de Patrimônio Natural do IAT, Rafael Andreguetto.

“O arboreto nada mais é do uma coleção de árvores nativas com fins educativos. Cada espécie tem uma placa com a sua identificação e QR Code com informações adicionais. Esse projeto integra toda uma linha de ação de educação ambiental do IAT para proporcionar várias opções de forma integrada aos participantes”, acrescenta o gerente de Restauração Ambiental do IAT, Mauro Scharnik.

PLANTIO – Com o apoio das prefeituras de Paranaguá e de Pontal do Paraná, da Federação Paranaense de Bodyboarding, da Federação Paranaense de Surf e de voluntários, técnicos do IAT fizeram o plantio de 180 mudas de espécies nativas como forma de enriquecimento da vegetação nativa do parque. Entre as plantas, espécies ameaçadas de extinção como o palmito-juçara, símbolo do parque, cedro-rosa, guaçatunga, ingá-macaco e o guanandi-mangue.

“Essas mudas serviram para compensação das emissões de carbono realizadas durante a 3ª etapa do Circuito Brasileiro de Bodyboard, que ocorreu em Shangri-lá, Pontal do Paraná, em julho de 2023”, destaca Scharnik.

“O objetivo da parceria, além de neutralizar a emissão de carbono gerada pela vinda dos bodyboarder para o circuito no Paraná, é para incentivar a conscientização entre atletas e organizadores de eventos em relação aos cuidados com o meio ambiente”, acrescenta o diretor-executivo da Federação Paranaense de Bodyboarding, Sanderson Trevisan.

EXPERIÊNCIA – Essa não foi a primeira vez que a auxiliar de cozinha e estudante de Ciências da Natureza e Educação do Campo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Alynne Rose da Silva Duarte, participou como voluntária de ações do IAT. Ajudou também a conservar a orla de Pontal do Paraná com o plantio de restinga no ano passado. Experiente, a estudante convoca mais gente para participar da empreitada em prol de um Paraná cada vez mais verde.

“Acho que é muito importante levarmos esse assunto a sério e unir forças. Um só não faz acontecer, tem de ser todo mundo junto, para ajudar a disseminar essa cultura ambiental para as pessoas. Vivemos em uma época marcada pela destruição da vegetação, então, poder fazer o caminho inverso vale a pena”, diz Alynne.

PARQUE DO PALMITO – Composto por 1.782,44 hectares de vegetação nativa, o Parque Estadual do Palmito é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral desde 1998. Localizado em Paranaguá, tem como principal objetivo garantir a conservação de uma parcela da floresta de Mata Atlântica por meio da inserção da atividade de silvicultura do palmito-juçara (Euterpe edulis). A medida busca diminuir a exploração ilegal e predatória do palmito nativo, garantindo a sustentabilidade da espécie.

O espaço é aberto ao público e não há cobrança de ingresso. Fica na PR-407, km 4, em Paranaguá. Para mais informações, o telefone é (41) 99242-3235.

Prudentópolis
17º
Tempo nublado
Ponta Grossa
17º
Tempo nublado
Guarapuava
16º
Tempo nublado
Curitiba
20º
Tempo nublado
Londrina
21º
Chuva
União da Vitória
17º
Tempo nublado
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da pequena Mariah Parkuts Datczuk.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento da senhora Zenobia Kraiczk aos 71 anos.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sr. Theodosio Vencelovicz.
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sra. Maria Eufrida Lopes Iensen.
  • É com pesar que a Funerária São Josafat e o Plano Sindi-Saúde, comunicam o falecimento da Sra. Maria da Aparecida Rodrigues.
  • É com pesar que a Funerária São João comunica o falecimento da Sr. Irineu Ripula.
  • Programa Nota Paraná reforça canais de fiscalização sobre documentos fiscais cancelados
  • Copel produz primeiras moléculas de hidrogênio renovável em Curitiba
  • Paraná teve o maior crescimento da atividade econômica do Brasil em 2023
  • Em visita à Embaixada do Brasil no Chile, Paraná busca aumentar fluxo de turistas sul-americanos
  • Vencimento da 2ª parcela do IPVA para placas com final 9 e 0 é nesta sexta-feira
  • Dia de Campo apresenta novas oportunidades para produtores de Irati