Estado fortalece atendimento a mulheres em situação de violência em mais municípios

20 de fevereiro de 2024 às 13:44

Para atender mulheres em situação de violência com mais proteção e acolhimento, o Governo do Paraná, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Social e Família, em parceria com o Conselho Estadual da Assistência Social, ampliou o número de vagas e de municípios que realizam acolhimento institucional. Ele ocorre em endereços sem identificação e permitem que as mulheres recomecem suas vidas junto com a família em locais afastados dos agressores.

A partir deste mês, os municípios de Colombo (Região Metropolitana de Curitiba), Foz do Iguaçu (Oeste), Rio Negro (Sul) e Guarapuava (Centro-Sul) passam a ofertar o serviço com cofinanciamento estadual. Nesse sistema, Estado e prefeitura trabalham em conjunto para garantir o atendimento necessário. Agora são sete nesse sistema: Irati (Centro-Sul), Curitiba e Ponta Grossa (Campos Gerais) também participam. Esses três últimos também receberam mais vagas.

Além do aumento no número de vagas e municípios atendidos, os valores pagos também sofreram reajuste, passando de R$ 3,2 mil per capita, para R$ 5 mil, totalizando um repasse de R$ 780 mil por ano.

Para o secretário estadual do Desenvolvimento Social e Família, Rogério Carboni, a ação acompanha uma demanda apresentada pelos municípios e permite que essas mulheres possam receber o melhor atendimento possível. “Nesses momentos é preciso uma ação rápida da equipe da assistência social e esse aumento é uma forma de garantir essa agilidade”, explicou.

“Tomamos a decisão de fazer a adesão com interesse de fortalecer as políticas públicas para as mulheres. Nós conseguimos visualizar que o Estado está preocupado em redirecionar essa política, em fazer algo diferente”, disse a secretária de Assistência Social de Rio Negro, Eliane Valério Pereira. “É um passo importante no processo de regionalização de serviços de assistência social”.

Segundo a presidente do Conselho Estadual da Assistência Social, Renata Mareziuzek dos Santos, a união de forças é uma forma de melhoria no serviço ofertado a essas mulheres. “Essa é uma das formas de valorizarmos os nossos profissionais que atuam em uma área tão delicada como essa, e é também uma forma de termos atendimentos ainda mais ágeis e de qualidade em outras regiões do Estado”, acrescentou.

Prudentópolis
20º
Tempo nublado
Ponta Grossa
19º
Parcialmente nublado
Guarapuava
19º
Tempo nublado
Curitiba
18º
Tempo nublado
Londrina
26º
Tempo limpo
União da Vitória
18º
Parcialmente nublado
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Salvador Szawczuk aos 77 anos de idade
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Severo Czekalski aos 46 anos de idade vitima de acidente
  • É com pesar que a Funerária São Josafat e o Plano Sindi Saude, comunicam o falecimento do Sr. Teodozio Kusma, aos 63 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São Josafat e o Plano Sindi Saude, comunicam o falecimento do Sr. Sebastião Gonçalves da Silva, aos 83 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São Josafat e o Plano Sindi Saude, comunicam o falecimento do Sr. Pedro Machado Alves, aos 75 anos de idade.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do senhor Miguel Papis aos 63 anos.
  • Unioeste divulga aprovados em seleção de Residência Técnica em Economia Rural
  • Paraná mantém liderança nacional em ranking de inovação e sustentabilidade
  • Comitiva do Paraná começa agenda na Índia com visita a gigante global de tecnologia
  • Período mais seco: IAT faz alerta sobre incêndios nas Unidades de Conservação do Paraná
  • Comércio paranaense cresceu 6,9% nos primeiros meses de 2024, melhor resultado do Sul
  • Paraná vai produzir 1,25 bilhão de litros de etanol na atual safra, aponta boletim