Secretaria da Segurança Pública lança operação para reforçar a segurança das mulheres

8 de abril de 2024 às 14:46

A Secretaria da Segurança Pública apresentou nesta segunda-feira (8) a outros órgãos do Estado os detalhes da Operação Mulher Segura, de combate à violência doméstica. A operação vai contar com apoio de outras áreas do governo estadual e vai atuar em quatro frentes para garantir a segurança das mulheres: palestras, reforço do cumprimento de mandados judiciais em aberto contra os agressores, visitas às vítimas e aos agressores para acompanhamento das ocorrências, além de monitoramento de quem já é acusado ou condenado por violência contra a mulher.

“Esse é um esforço muito especial para que possamos cumprir nossa missão de Governo do Estado para diminuir a questão da violência contra a mulher”, destacou o vice-governador Darci Piana, na reunião que aconteceu no Palácio Iguaçu. “Vamos fazer um trabalho nos municípios com maior registro de agressão à mulher, mas que vai acabar se estendendo para todo o Estado. Vamos contar com todo o apoio da Segurança Pública, com as polícias Militar, Civil, Científica e Penal nessa operação”.

A primeira-dama do Paraná, Luciana Saito Massa, enfatizou que é um direito da mulher viver sem violência. “Temos que buscar essa grande união de esforços, que tem que ser de todos, de toda sociedade, dos municípios, para fazer a segurança chegar a quem precisa”, enfatizou.

O secretário de Segurança Pública, Hudson Leôncio Teixeira, explica que o combate à violência contra mulher é uma diretriz do Governo do Estado. Por isso, além do trabalho ostensivo e de investigação, a Sesp vai levar palestras às mulheres e ao público em geral sobre como evitar e denunciar casos de agressão doméstica, em parceria com a Secretaria da Mulher, Igualdade Racial e Pessoa Idosa.

A ação começa em 22 de abril e vai até setembro. As palestras serão feitas por policiais e outros profissionais, abordando temas como prevenção de crimes, enfrentamento da violência doméstica, empoderamento, autodefesa, entre outros. Haverá também palestras ao público geral sobre a conscientização de combate à violência contra a mulher.

“Além das palestras, teremos cumprimentos de mandados em abertos de casos de violência doméstica, sexual, de não pagamento de pensão alimentícia, entre outras. Mas o mais importante é a conscientização, que é o que vamos buscar nessas palestras. Por isso o envolvimento de outros órgãos do governo, bem como dos poderes Judiciário e Legislativo nessa operação”, enfatizou o secretário.

O trabalho de conscientização será executado nas 32 cidades paranaenses com mais casos de violência contra mulher. “O objetivo é fazer com que as políticas públicas para a mulher sejam de fato efetivas. Que ao final desse processo tenhamos menos feminicídios, menos casos de lesão corporal e outras ocorrências de violência doméstica. É isso que buscamos”, enfatiza Teixeira.

Já os cumprimentos de mandados de violência doméstica em aberto serão reforçados pela Polícia Civil, comandadas pelas Delegacias da Mulher, com o apoio da Polícia Militar – incluindo as patrulhas Maria da Penha e Rural. A Polícia Civil também vai acompanhar mais de perto o dia a dia das mulheres vítimas de violência e seus agressores. A operação vai visitar ambas as partes no objetivo de evitar a reincidência de crimes contra a mulher.

COMITÊ – A Operação Mulher Segura vai atuar em conjunto com o Comitê Interestitucional de Enfrentamento às Violências contra as Mulheres do Paraná. Instituído no fim de fevereiro, o comitê tem objetivo não só de combater a violência, mas também de qualificar o atendimento a mulheres em situação de violência.

Para a secretária da Mulher, Igualdade Racial e Pessoa Idosa, Leandre Dal Ponte, a operação é mais uma demonstração do comprometimento do governo em proteger as mulheres paranaenses. “Com essa operação da Secretaria de Segurança o agressor vai perceber que não vamos tolerar a impunidade. Essa força-tarefa vai fortalecer o pacto de não tolerar mais a violência contra a mulher”, afirmou.

PRESENÇAS – Participaram da reunião o comandante da Polícia Militar, coronel Jefferson Silva; o delegado-geral da Polícia Civil, Silvio Jacob Rockembach; o diretor-geral da Polícia Científica, Luiz Rodrigo Grochocki; o secretário do Desenvolvimento Social e Família, Rogério Carboni; a controladora-geral do Estado, Luciana Carla da Silva Azevedo; as deputadas estaduais Cloara Pinheiro, Márcia Huçulak, Cantora Mara Lima e Flávia Francischini; a prefeita de Astorga e representante do Movimento Mulheres Municipalistas, Suzie Pucillo; e o presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Antonio Gilberto Deggerone.

 

Foto: Ari Dias/AEN

Prudentópolis
19º
Tempo limpo
Ponta Grossa
18º
Parcialmente nublado
Guarapuava
20º
Tempo limpo
Curitiba
14º
Neblina
Londrina
18º
Neblina
União da Vitória
16º
Tempo limpo
  • É com pesar que e a Funerária Anjo Gabriel  comunica o falecimento do Sr Paulo Rebinski aos 52 anos de idade.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Vassilio Okaranski Neto aos 59 anos.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Jordão Rodrigues dos Santos aos 73 anos
  • MORRE LOCUTOR ESPORTIVO SILVIO LUIZ, AOS 89 ANOS
  • É Com Pesar que Comunicamos o Falecimento do Sr. Manoel Vieira Ramos aos 86 anos.
  • É Com Pesar que Comunicamos o Falecimento da Sra. Leoni Ribeiro aos 74 anos.
  • XIII FENAFEP de Prudentópolis já tem programação divulgada. Confira!!!
  • Fazenda recebe técnicos do BID para avaliação de avanços na gestão fiscal do Paraná
  • Anjo Inovador: inscrições para programa de incentivo a startups encerram na próxima segunda
  • Governador assina decreto de nomeação de 1.106 professores para rede estadual
  • 47 cidades aderiram ao incentivo do Estado para atendimento da população em situação de rua
  • Marcha para Jesus em Guarapuava reuniu milhares de fiéis na Praça Cleve neste sábado (18)