Polícia investiga asilo clandestino no bairro Uvaranas em Ponta Grossa

10 de abril de 2024 às 08:25

NOTA À IMPRENSA – INTERDIÇÃO DE POSSÍVEL ASILO CLANDESTINO NO BAIRRO UVARANAS

Chegou ao conhecimento da Polícia Civil, por meio de ocorrência apresentada pela Polícia Militar, notícia da suposta manutenção de asilo clandestino no Bairro Uvaranas.

Segundo consta, a Polícia Militar foi acionada ao local do fato para dar atendimento, inicialmente, a uma situação de ameaça.

Chegando ao local, a Polícia Militar deparou-se com um imóvel composto por duas residências, uma na frente e outra nos fundos.

A Polícia Militar foi recebida pelo senhor M.C.A (62 anos), sublocatário da residência dos fundos, o qual afirmou ter sido ameaçado pela senhora V.S. (41 anos), filha de locatária, que com ela reside na casa da frente.

Enquanto ouviam o relato de M.C.A. (62 anos), a locatária, de nome C.T.S. (74 anos), apareceu e informou também já ter sido ameaçada pela filha.

Registre-se que o acionamento da Polícia Militar foi feito por M.C.A (62 anos), e não pela locatária.

Ocorre que, nessa ocasião, os policiais militares notaram que, no interior da residência da frente, moravam 03 idosos: a senhora E.R.D.C (97 anos), mãe da locatária; e os senhores J.O.S (74 anos) e J.G. (93 anos).

A locatária C.T.S. (74 anos) afirmou que recebia a quantia de R$ 5.000,00 mensais para cuidar dos senhores J.O.S (74 anos) e J.G. (93 anos).

Dada a estranheza da situação e a suposta manutenção de asilo clandestino, os policiais militares acionaram os órgãos competentes, quais sejam, Assistência Social, Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, SAMU e Vigilância Sanitária.

Os profissionais de saúde responsáveis pelo atendimento não constataram sinais de agressão ou maus-tratos nos idosos.

Registre-se que M.C.A (62 anos) afirmou aos policiais militares que, diferentemente dos outros dois idosos do sexo masculino, ele não era assistido pelas mulheres. Relatou ser tão somente sublocatário da residência dos fundos.

M.C.A (62 anos) foi o único envolvido que precisou de atendimento médico, não por eventual maus-tratos, mas sim por apresentar, segundo o Boletim de Ocorrência, “celulites inflamadas”.

O local foi interditado.

Os idosos não foram encaminhados para a delegacia, sendo entregues às respectivas famílias.

A única pessoa conduzida à delegacia pela Polícia Militar foi a locatária de 74 anos, que foi ouvida pela autoridade policial.

Embora os profissionais de saúde responsáveis pelo atendimento não tenham constatado sinais de agressão nos idosos, será instaurado procedimento investigativo para melhor apurar as circunstâncias do fato.

Prudentópolis
16º
Tempo nublado
Ponta Grossa
16º
Chuvas esparsas
Guarapuava
14º
Tempo nublado
Curitiba
16º
Chuvas esparsas
Londrina
19º
Neblina
União da Vitória
15º
Tempo nublado
  • MORRE LOCUTOR ESPORTIVO SILVIO LUIZ, AOS 89 ANOS
  • É Com Pesar que Comunicamos o Falecimento do Sr. Manoel Vieira Ramos aos 86 anos.
  • É Com Pesar que Comunicamos o Falecimento da Sra. Leoni Ribeiro aos 74 anos.
  • É com pesar que a Funerária São João comunica o falecimento do Jovem Davi Felema.
  • É com pesar que a Funerária São João comunica o falecimento da Sra. Marilene Schwab
  • É com pesar que a Funerária São João comunica o falecimento da Sr Valdomiro Doroch .
  • Parceria da Cresol e Associação da Agricultura Familiar de Guamiranga vai beneficiar agricultores do município
  • Campanha de doações do Estado já reuniu 11,5 mil toneladas ao Rio Grande do Sul
  • Detran-PR suspende aplicação de multa automática por não realização de exame toxicológico
  • Engenheiros da Sanepar chegam ao RS para prestar apoio técnico com abastecimento das cidades
  • Com 6 milhões de trabalhadores, Paraná alcança maior número de pessoas ocupadas da história
  • Mudanças climáticas: Paraná participa de debate sobre emissão de carbono no agro