Relatório da ONU produzido com crianças no Paraná traz reflexão sobre espaços públicos

30 de abril de 2024 às 13:50

Espaços públicos de qualidade podem mudar as fronteiras, transformando essas regiões em lugares de encontro e celebração da diversidade cultural. Esse é o resultado de um relatório do projeto Conexões Urbanas, do ONU-Habitat , executado em Foz do Iguaçu e Ciudad del Este com 24 crianças de 8 a 13 anos. Elas foram convidadas a desenhar espaços públicos próximos às suas escolas. Posteriormente foram elaborados projetos arquitetônicos a partir das maquetes, o que pode ensejar novos investimentos públicos.

Os resultados foram obtidos em oficinas de Desenho de Espaços Públicos, metodologia aplicada pela equipe do projeto em duas escolas da região: Escola Municipal Olavo Bilac e Escuela Nuestra Señora del Huerto. Elas priorizaram exercícios com espaços de integração entre a população local, promovendo o acolhimento e a coesão social entre pessoas de culturas e nacionalidades diversas.

A coordenadora local do projeto, Camilla Almeida, ressalta que os resultados refletem a premissa de integração. “Foram dois anos de trabalho em cidades nas quais é nítida a convivência de pessoas de diferentes nacionalidades. Entendemos que os espaços públicos desempenham um papel importante para fortalecer esse senso de comunidade, em especial entre as crianças”, aponta.

O lançamento da publicação contou com a participação de diversos parceiros do projeto, incluindo o Governo do Paraná, com representantes da Secretaria das Cidades e da Superintendência Geral de Desenvolvimento Econômico e Social, além da Prefeitura de Foz do Iguaçu.

Geraldo Farias, da Secretaria das Cidades, apontou que a parceria entre o ONU-Habitat e o Governo do Paraná reforça as ações em prol dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis), 16 (Paz, Justiça e Instituições Eficazes) e 17 (Parcerias e Meios de Implementação). “Nesse trabalho, se comprova a busca dessa cidade sustentável, recepcionando imigrantes e tornar essas cidades igualitárias e inclusivas”, destacou.

“Foz do Iguaçu é uma cidade culturalmente enriquecedora, que ganha ainda mais força quando é vista como parte da tríplice fronteira. Ela vem desenvolvimento um trabalho de suporte, apoio e oferta de serviços a imigrantes. O projeto Conexões Urbanos vem como um incentivo para que haja ainda mais investimento e atenção para concretizar projetos nessa área”, acrescentou a assessora de Projetos Internacionais da Superintendência Geral de Desenvolvimento Econômico e Social do Governo do Paraná, Inglid Brunismann.

“Foz não é apenas a cidade mais populosa das fronteiras do Brasil, ela é também a mais diversa”, pontuou o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro. “Temos cerca de 900 crianças de diversas origens estudando em nossas escolas, que recebem um processo de inclusão e acolhimento muito grande. É extremamente relevante que nós consigamos colocar em prática uma ação como essa, que leva cidadania, integração e, acima de tudo, um espaço de convivência entre diversas origens”.

AVALIAÇÃO – Além da metodologia de Desenho de Espaços Públicos, o relatório também compila os resultados da Avaliação de Espaços Públicos, realizada na região em 2022. O trabalho foi fruto da análise de leis e planos locais, assim como da coleta de informações em visitas de campo e entrevistas com informantes-chave da população.

A metodologia prevê sete dimensões a serem avaliadas em um espaço público: governança (leis, planos e projetos); quantidade e distribuição dos espaços; acessibilidade; usos e usuários; instalações físicas; conforto e segurança; e verde.

O projeto avaliou 48 espaços públicos em diversas áreas das duas cidades, englobando parques, praças e instalações esportivas. Os resultados destacam quais aspectos são prioritários para melhorar os espaços públicos avaliados e quais áreas da cidade demandam a implantação de novos espaços.

CONEXÕES URBANAS – Lançado em 2022, o projeto tem como objetivo fortalecer os governos locais para o planejamento participativo de espaços públicos através de recomendações de políticas públicas, desenvolvimento de capacidades do corpo técnico, compartilhamento de conhecimento e apoio à regeneração de espaços públicos.

O projeto atua na fronteira Brasil-Paraguai, nas cidades de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este, e na fronteira Brasil-Argentina, com os municípios de Barracão, Bom Jesus do Sul, Dionísio Cerqueira e Bernardo de Iriogyen. Além disso, o projeto engloba duas cidades no Líbano, implementado pela equipe local do ONU-Habitat no País.

Financiado pela Conta de Desenvolvimento das Nações Unidas (UNDA), o projeto já promoveu escutas da população e atores locais, realizou oficinas com autoridades e lideranças dos territórios. Na fronteira entre Brasil e Argentina, elaborou um diagnóstico dos espaços públicos a partir de metodologias participativas, além de oficinas de Desenho de Espaços Públicos com crianças das cidades de Barracão (Brasil) e Bernardo de Irigoyen (Argentina).

Foto: Prefeitura de Foz do Iguaçu
Prudentópolis
17º
Tempo limpo
Ponta Grossa
17º
Tempo limpo
Guarapuava
20º
Tempo nublado
Curitiba
20º
Tempo limpo
Londrina
25º
Tempo limpo
União da Vitória
18º
Chuva
  • É com pesar que a Funerária São João e o Plano UNI PAZ, comunicam o falecimento da Sra. Erondina da Silva.
  • É com pesar que e a Funerária Anjo Gabriel  comunica o falecimento do Sr Paulo Rebinski aos 52 anos de idade.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Vassilio Okaranski Neto aos 59 anos.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Jordão Rodrigues dos Santos aos 73 anos
  • MORRE LOCUTOR ESPORTIVO SILVIO LUIZ, AOS 89 ANOS
  • É Com Pesar que Comunicamos o Falecimento do Sr. Manoel Vieira Ramos aos 86 anos.
  • Suinocultura do Paraná tem predominância do modelo integrado com agroindústrias
  • Com apoio do Estado, Connect Week Brasil vai agitar cenário de inovação da Capital em junho
  • Prefeito Osnei Stadler visita à Escola Municipal Tiradentes e realiza a entrega das camisetas da Campanha Faça Bonito.
  • Estado e Senac ofertam 2.370 vagas em cursos gratuitos para alunos da EJA
  • Sanepar abrirá Centrais de Relacionamento em 34 cidades na manhã deste sábado
  • Sicredi dobra o valor arrecadado em movimento nacional para o Rio Grande do Sul e inicia nova mobilização