Com série de encontros, IDR-Paraná promove protagonismo feminino no campo

29 de maio de 2024 às 14:25

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater tem na sua natureza a assistência ao produtor rural, apoiando-o na viabilização de projetos que beneficiem toda a sua família. Durante o mês de maio o IDR-Paraná atendeu de maneira especial o público feminino, em comemoração à Semana da Mulher do Campo. Diversas atividades mobilizaram mulheres rurais de todo o Estado. Foram realizados encontros, reuniões e eventos com o objetivo de valorizar o trabalho das produtoras, divulgar informações técnicas, além de incentivar a especialização.

No início do mês, dia 9, o município de Japira abriu a programação e recebeu uma visita especial: 328 cafeicultoras de doze municípios do Norte Pioneiro. Elas participaram do 10º Encontro Mulheres do Café. O evento marcou o início da colheita de café na região e também foi um momento de celebração para as participantes. Na ocasião foram entregues certificados às campeãs do Concurso Cup das Mulheres do Café do Norte Pioneiro, além de 50 máquinas de colheita para as sócias da Associação das Mulheres do Café (AMUCAFE) adquiridas com recursos da Itaipu.

Em São Jorge do Oeste as mulheres participaram, no dia 16, de um evento organizado para que elas pudessem discutir questões do seu dia a dia. “O Campo sob o olhar feminino”, idealizado pelo IDR-Paraná em conjunto com a prefeitura, reuniu 400 mulheres de toda a região Sudoeste no Centro de Eventos dos Lagos do Iguaçu. Elas tiveram a oportunidade de participar de atividades culturais, palestras e oficinas. Uma mesa redonda destacou trabalhos relevante das mulheres na agricultura do Sudoeste. São produtoras de queijo, frutas, peixes e grãos.

“Demos ênfase em como a mulher pode se destacar e se profissionalizar na atividade. Fizemos provocações de todas as maneiras, desde a parte técnica, passando pela parte cultural e também emocional. Essa é a mensagem do Sistema Estadual de Agricultura”, afirmou Rosane Dalpiva Bragatto, gerente regional do IDR-Paraná de Pato Branco.

Em São José dos Pinhais, 345 mulheres de 11 municípios da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) se reuniram no dia 24 durante o evento “Amigas das Hortaliças”. O objetivo foi destacar a força do trabalho feminino, bem como repassar informações técnicas para que as mulheres possam se aprimorar tecnicamente. A produção sustentável de hortaliças foi o principal tema, já que a atividade é uma das fontes de renda e ocupação de mão de obra na RMC.

Na oportunidade, a primeira-dama, Luciana Saito Massa, lançou o programa Mulheres do Campo, que tem o objetivo de promover a autonomia econômica das mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade no campo. Para isso, serão colocadas em prática as políticas públicas voltadas à inclusão produtiva e qualificação dos processos produtivos e econômicos no Estado. O programa será coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social e Família, que vai definir os critérios de seleção das beneficiárias.

Entre as diretrizes do programa Mulheres do Campo estão facilitar o acesso a programas de fomento produtivo, ao crédito rural, a capacitação as mulheres para gestão e cooperativismo, o desenvolvimento e divulgação de tecnologias sociais e sustentáveis, priorizando a participação em programas de compras públicas da agricultura familiar.

Em Umuarama, 50 mulheres participaram de um evento de capacitação em Sistemas Integrados de Produção Agropecuária-Noroeste, no dia 23. A iniciativa faz parte do programa estadual Mulheres Paranaenses: Empoderamento e Liderança. A intenção é formar lideranças femininas com capacitações e divulgação de práticas inovadoras relacionadas à saúde, combate à violência contra as mulheres, empreendedorismo, agricultura familiar, além do atendimento a mulheres que estão em situação de vulnerabilidade social.

A pesquisadora Kátia Fernanda Gobbi, do IDR-Paraná, disse que as mulheres estão cada vez mais ocupando seus espaços no agronegócio e que uma pesquisa entre esse público mostrou que vem crescendo o interesse delas em assumir a gerência e participar mais das tomadas de decisão no meio rural. “Uma das preocupações das mulheres é a melhoria na capacitação profissional e também da produtividade das propriedades. Nesse evento a gente tentou ligar as duas coisas”, afirmou.

Para o gerente regional do IDR-Paraná, Rafael Meier de Mattos, o evento reforçou o compromisso do Instituto com as mulheres do campo. “O que vivemos em Umuarama foi a confirmação de que as mulheres estão, cada vez mais, buscando conhecimento e tomando o espaço que já era delas, mas que agora ganha força a cada dia“, disse.

Na região de Ponta Grossa, 450 mulheres participaram dos encontros realizados em Ventania, Piraí do Sul e Palmeira. Na pauta de discussões estiveram temas como a valorização da mulher, saúde feminina, desenvolvimento e auto estima e políticas públicas voltadas às produtoras rurais..

Na segunda-feira, dia 27, mais de 200 produtoras participaram do I Encontro das Mulheres do Agro, em Paranavaí, cujo tema principal foi o Turismo Rural. O encontro buscou mostrar como o setor agropecuário pode ser beneficiado com o turismo, melhorando a renda das famílias rurais e favorecendo a sucessão rural. “A região tem um grande potencial para o turismo rural, porém nem sempre as famílias percebem a oportunidade ou não sabem como iniciar o processo para ter sucesso na atividade”, afirmou José Jaime Lima, gerente regional do IDR-Paraná de Paranavaí.

No dia 28, as mulheres de Catanduvas se reunirem num encontro para discutir empreendedorismo. Na mesma data lideranças de Laranjeiras do Sul reuniram 330 produtoras, de dez municípios, para conversar a respeito de previdência rural, políticas públicas dirigidas às mulheres, protagonismo e resiliência feminina.

“As mulheres sempre são atuantes na hora da tomada de decisões sobre algum assunto da família ou da propriedade. Elas trabalham ativamente e queremos motivá-las a ocupar o espaço em funções de comando”, destacou Deomar Fracasso, gerente regional do IDR-Paraná em Laranjeiras do Sul. O encontro contou com a parceria da prefeitura de Laranjeiras do Sul, Sicredi Grandes Lagos, Cresol Vale das Águas, Sementes Pioneer e Coprassel, além da colaboração das prefeituras dos municípios da região.

Na quarta-feira (29) foi a vez das produtoras de Itaipulândia se reunirem para conhecer as linhas de crédito para a mulher rural e casos de mulheres que conseguiram sucesso na atividade agropecuária. Em Astorga, o IDR-Paraná também organizou o 2º Encontro Técnico de Mulheres Rurais. As cerca de duzentas produtoras inscritas discutiram sindicalismo, a Lei Maria da Penha, políticas públicas para as mulheres e a saúde feminina. Ainda na quarta-feira aconteceu o 1º Encontro de Mulheres Rurais de Jesuítas.

 

Foto: IDR-PR

Prudentópolis
18º
Tempo limpo
Ponta Grossa
20º
Tempo limpo
Guarapuava
20º
Tempo limpo
Curitiba
19º
Tempo limpo
Londrina
19º
Tempo limpo
União da Vitória
17º
Tempo limpo
  • É com pesar que a Funerária Anjo Gabriel e o PAF comunicam o Falecimento do SR. João Novakoski aos 81 anos.
  • É com pesar que a Funerária São João e o plano UNIPAZ comunicam o falecimento do Sr. João Grescyczyn. Ocorrido hoje, aos 89 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São João e o plano UNIPAZ comunicam o falecimento da Sra. Leci Fernandes Marins. Ocorrido hoje, aos 62 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São João e o plano UNIPAZ comunicam o falecimento da Sr. Januário Mazur. Ocorrido ontem, aos 48 anos de idade.
  • É com pesar que a Funerária São João e Plano o UNIPAZ, comunicam o falecimento do Jovem Idinei Ribeiro, aos 31 anos de idade.
  • É com pesar que e a Funerária São Josafat comunica o falecimento do Sr Metodio Kuchla aos 68 anos.
  • O prefeito de Prudentópolis, Osnei Stadler recebeu duas premiações em Brasília
  • Governo propõe criação de fundo para alavancar investimentos em infraestrutura
  • Campo da Secretaria do Esporte abrigará festival de rugby para crianças de escolas municipais
  • Governo envia à Assembleia projeto de lei para rede de atendimento de psicoativos
  • Boletim Agrometeorológico de maio indica excesso de chuvas no Sul e escassez no Norte
  • Servidores da Saúde aprimoram conhecimentos para coleta e análise de dados epidemiológicos